Cotidiano
 
Balança Comercial de Roraima tem superávit de US$ 1 milhão em fev
O crescimento das exportações no mês de fevereiro possibilitou que a Balança Comercial de Roraima saísse da situação deficitária
 
Por - Redação I 14/03/2017 - 10:52 -
———————————————————————————————————————————
No mês de fevereiro de 2017 as exportações de Roraima superaram as importações, gerando assim um superávit para o mês de fevereiro de US$ 1 milhão, e no acumulado do ano a Balança Comercial de Roraima atingiu saldo superavitário de US$ 599 mil. O crescimento das exportações no mês de fevereiro possibilitou que a Balança Comercial de Roraima saísse da situação deficitária, que se encontrava em janeiro, para superavitária no acumulado do ano de 2017.

Os principais produtos exportados no primeiro bimestre de 2017 foram os Alimentos e Bebidas, contabilizando US$ 1,3 milhão em vendas, o que representa 75% do que foi exportado no período. A madeira aparece como segundo produto mais exportado, acumulando vendas ao exterior no montante de US$ 300 mil.

Os produtos alimentícios destinaram-se quase que em sua totalidade para o mercado venezuelano, que vêm comprando esse tipo de mercadoria em maiores volumes desde julho de 2016. No mês de fevereiro deste ano, as exportações desses produtos com destino à Venezuela foram as mais altas já registradas na história, gerando vendas de US$ 989 mil, o que equivale a quase a metade de tudo que foi exportado para a Venezuela, de produtos alimentícios, em 2016.

A importação de produtos eletroeletrônicos, com destaque para as centrais de ar-condicionado, continua sendo o principal item da pauta de importação do Estado. Neste primeiro bimestre de 2017 foram importados US$ 665 mil em produtos eletroeletrônicos, o segundo item mais adquirido foram os pneus e câmaras-de-ar no total de US$ 113 mil, seguido pela compra de arroz no valor US$ 95 mil.

Os principais países de origem das importações roraimenses foram: China, com US$ 878 mil, de onde vieram as centrais de ar-condicionado, pneus, e a maior parte dos eletroeletrônicos; Guiana, com US$ 95 mil de arroz; Venezuela, com US$ 64 mil de sacos, bolsas e cartuchos de plástico; e Canadá, com US$ 59 mil de farinha de trigo.

 
 
 

 

 

Imprimir Enviar Corrigir Tamanho: A+ a-




Notícias relacionadas