Cotidiano
 
Extrativismo da castanha-do-brasil é tema de pesquisa da Embrapa
A Embrapa iniciou, em 2016, o projeto de pesquisa EcogenCast - Ecologia e genética da castanheira (Bertholletia excelsa Bonpl.)'
 
Por - Redação I 26/01/2017 - 12:05 -
———————————————————————————————————————————
Fotos: Divulgação
A castanheira-do-brasil é encontrada nos estados de Roraima, Rondônia, Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Maranhão e Mato Grosso
Você sabia que a maior parte da castanha-do-brasil produzida no país vem de florestas nativas da região amazônica? E que esse trabalho é feito principalmente por ribeirinhos, agricultores familiares e povos indígenas? Pois é, a castanha é um dos principais produtos da sociobiodiversidade brasileira e seu uso e o manejo estão diretamente vinculados ao conhecimento e a cultura das populações tradicionais e dos agricultores familiares da Amazônia.

Buscando gerar conhecimentos sobre as diferentes tipologias sociais de uso e sobre aspectos ecológicos e genéticos dos castanhais nativos da Amazônia Brasileira, a Embrapa iniciou, em 2016, o projeto de pesquisa EcogenCast - Ecologia e genética da castanheira (Bertholletia excelsa Bonpl.)' como subsídio à conservação e uso sustentável da espécie.

Com quatro anos de duração, o projeto conta com atuação em rede, envolvendo nove Unidades da Embrapa, além de professores e pesquisadores de Universidades e Institutos de pesquisa nacionais e internacionais, e colaboração de proprietários rurais, colonos/assentados da reforma agrária, povos e comunidades tradicionais.

Segundo a pesquisadora da Embrapa Roraima e coordenadora do projeto, Patrícia Costa, o EcogenCast pretende contribuir para a sustentabilidade ecológica dos sistemas de manejo extrativista da castanha-do-brasil e para o desenvolvimento de ações visando à conservação da espécie em longo prazo. "Entre outras questões, esperamos compreender como as populações extrativistas se relacionam com a castanha, em uma perspectiva que integra a ação humana, os diferentes elementos da natureza e os conhecimentos a eles associados", explica a pesquisadora.

Uma das ações previstas no projeto é a realização de oficinas participativas para a elaboração de calendários socionaturais. Esses calendários permitirão identificar os conhecimentos locais sobre o uso dos recursos naturais, com ênfase na castanha-do-brasil, a partir dos ciclos anuais da floresta.

Outro ponto importante será a geração de conhecimentos sobre os aspectos ecológicos e genéticos dos castanhais nativos, com a caracterização espacial da diversidade genética da espécie, dinâmica populacional e de produção e modelagem de cenários futuros para definição de estratégias de conservação, considerando as mudanças climáticas.

Ações com o Povo Wai Wai

As ações de sensibilização do EcogenCast já foram iniciadas com os índios Wai-Wai da Terra Indígena Trombetas/Mapuera, localizadas no sul do estado de Roraima. O primeiro encontro aconteceu durante a V Assembleia Geral Ordinária da Associação do Povo Indígena Wai Wai (APIW), em novembro de 2016, momento em que foi apresentado o Projeto e recebido o consentimento para sua execução a partir da aprovação do Termo de Consentimento Livre e Esclarecido (TCLE). A etnia Wai Wai tem tradição no extrativismo da castanha-do-brasil, fazendo dela, hoje, a sua principal atividade econômica.
Conheça a castanha-do-brasil

A castanheira-do-brasil é encontrada nos estados de Roraima, Rondônia, Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Maranhão e Mato Grosso. É uma das espécies mais altas da Amazônia, atingindo entre 30 e 50 metros de altura. Desempenha papel importante na subsistência de milhares de famílias residentes na floresta, ou em áreas próximas, que realizam o extrativismo e comercialização. A castanha apresenta elevado valor nutricional, sendo utilizada diretamente na alimentação e como ingrediente na fabricação de alimentos processados.

 
 
 

 

 

Imprimir Enviar Corrigir Tamanho: A+ a-




Notícias relacionadas