Cotidiano
 
Produtores iniciam colheita da safra da melancia
Somente nesta primeira safra produtores indígenas da comunidade do Jabuti, em Bonfim, esperam colher mais de cinco mil unidades da fruta
 
Por - Redação I 25/01/2017 - 19:51 -
———————————————————————————————————————————
Fotos: Fernando Oliveira
Essa é a primeira safra e a expectativa é de que sejam colhidas mais 40 toneladas da fruta
Pequenos produtores da comunidade indígena do Jabuti, localizada no município de Bonfim, a 70 quilômetros de Boa Vista, iniciaram a colheita da melancia. O cultivo na região conta com o apoio do Governo do Estado por meio da SEI (Secretaria Estadual do Índio) e da Seapa (Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária e Abastecimento). Essa é a primeira safra e a expectativa é de que sejam colhidas mais 40 toneladas da fruta.

O cultivo de melancia é tradicional em diversas comunidades indígenas de Roraima. Somente na região do Jabuti, o plantio para subsistência e abastecimento do comércio local já ocorre há cerca de 20 anos. Porém, em 2015, o Governo do Estado passou a trabalhar de forma mais atuante na região oferecendo por meio da Seapa, o serviço de Ater (Assistência Técnica e Extensão Rural) para os produtores.

Por se tratar de uma comunidade indígena, o trabalho também conta com a parceria atuante da SEI, que fornece insumos para os produtores. Segundo o titular da pasta, Edilson Ingarikó, após o apoio prestado aos pequenos agricultores, a produtividade do fruto aumentou.

“Com o apoio da Seapa e da Funai (Fundação Nacional do Índio) conseguimos instalar um sistema de irrigação por gotejamento. Além disso também oferecemos os insumos que auxiliam a produção. Antes, no cultivo tradicional eles tinham uma produtividade de 1,5 mil frutos por safra, que agora é de 5mil, gerando cerca de 40 toneladas”, explicou.

O apoio da Seapa é prestado por meio dos técnicos agrícolas da CPR (Casa do Produtor Rural) da região. “Nossos técnicos visitam as propriedades e verificam o potencial de cada localidade, indicando uma determinada cultura e prestando o serviço de Ater. Para contar com esse apoio, basta o produtor procurar a CPR mais próxima”, esclareceu o secretário Estadual de Agricultura, Gilzimar Barbosa.

Um dos produtores da região, Elmo Gutierres, acredita que o apoio prestado é de fundamental importância. “Em 2016 conseguimos produzir 120 toneladas de melancia. Para este ano esperamos triplicar esses números. Neste primeiro mês já vamos retirar 40 toneladas”, destacou.

 
 
 

 

 

Imprimir Enviar Corrigir Tamanho: A+ a-




Notícias relacionadas