Diversão e Arte
 
Festival Makunaima encerra com apresentação dos grupos vencedores
Os grupos Dekameron, Oz Secretoz, Cangaceiros do Sertão e Ciranda Tradicional encantaram o público presente no Forródromo do Parque na noite de sábado, 27
 
Por - Redação I 29/08/2016 - 10:41 -
———————————————————————————————————————————
Fotos: Fernando Oliveira
Os grupos Dekameron, Oz Secretoz, Cangaceiros do Sertão e Ciranda Tradicional encantaram o público
Os grupos vencedores do I Festival Makunaima encerraram em grande estilo o evento que movimentou o Parque Anauá neste fim de semana. Os grupos Dekameron, Oz Secretoz, Cangaceiros do Sertão e Ciranda Tradicional encantaram o público presente no Forródromo do Parque na noite deste sábado, 27.

Emocionado com o primeiro lugar no Festival, no segmento Boi, o presidente do grupo Dekameron, Jonas Nascimento, falou da satisfação de ter esse reconhecimento. “Nós, assim como os demais grupos, viemos com a intenção de ajudar o Festival a se fortalecer e permanecer no calendário cultural do Estado. Os grupos folclóricos precisam desse incentivo”, ressaltou.

Nailma Araújo faz parte do grupo Dekameron. Para ela “o nosso foco é determinação, e o nosso intuito é mostrar o que nós sabemos e gostamos de fazer. O Dekameron é isso, determinação. Agradecemos ao Governo por promover um evento como este e, estamos muito felizes com o primeiro lugar”, disse.

“Estamos muito felizes com a realização do Festival Makunaima. É uma honra sairmos daqui com o primeiro lugar na categoria livre. O evento é uma ótima oportunidade para os grupos, e esperamos estar aqui no próximo ano”, disse o coreógrafo e presidente do grupo, Oz Secretoz, Douglas Soares, acrescentando que grupo reúne pessoas de várias idades e de diferentes bairros da Capital.

O músico Miguel Simões, que fez parte da comissão julgadora do Festival destacou que “o evento mostrou o conjunto dos costumes, das tradições, das lendas, as músicas populares. Algo que vem para fomentar a cultura criando espaço para os grupos folclóricos”, comentou.

A secretária de Cultura, Selma Mulinari, que acompanhou todos os dias do evento, destacou a organização dos grupos participantes. “O Festival atendeu àquilo que nos propusemos fazer, que é incentivar os grupos folclóricos que estão há muito tempo militando nesse segmento. Acredito que temos que trabalhar cada vez mais para fortalecer o folclore. São pessoas que estão ajudando a tirar muitos jovens das ruas, da marginalidade, dos delitos. E, o nosso papel é esse, fazer com que cada vez mais se fortaleçam”, disse.

SUPERAÇÃO

O trabalho desenvolvido pelos grupos folclóricos ajuda a recuperar jovens e adolescentes que já passaram por experiências desagradáveis na vida como é o caso do dançarino do grupo Oz Secretoz, Adrison Almeida, 19 anos.

Ele participa do grupo há quatro anos. Antes, viveu pelas ruas, foi preso várias vezes por conta de drogas, e encontrou na arte, a libertação e a mudança de vida. “Eles são a minha família. Isso fez com que eu mudasse. Demorou, sofri e chorei muito, mas hoje, estou aqui, com saúde, vitorioso, graças a essas pessoas que me acolheram com carinho e nunca me abandonaram”, declarou emocionado.

COBRA MARIANA

O grupo folclórico Cobra Mariana, de Caracaraí, foi o convidado especial para encerrar o evento. "Ficamos felizes em participar desse momento histórico para a cultura roraimense. É importante estarmos juntos com esses representantes da cultura mostrando essa diversidade”, finalizou o presidente do grupo, Gleison Teles.

 
 
 

 

 

Imprimir Enviar Corrigir Tamanho: A+ a-




Notícias relacionadas