Diversão e Arte
 
Caçadores de Pokémon vão às praças e espaços públicos de Boa Vista
O jogo foi lançado em julho deste ano em diversos países do mundo
 
Por - Redação I 08/08/2016 - 10:30 -
———————————————————————————————————————————
Fotos: Igorh Martins
O game usa tecnologia de realidade aumentada, e tem como objetivo capturar bichinhos virtuais espalhados pela cidade usando a câmera do celular
Um game está tomando de conta dos brasileiros, o "Pokémon Go", que já virou febre entre os boa-vistenses. As praças e os espaços públicos da capital têm se tornado cada vez mais os locais preferidos pelos caçadores. O jogo foi lançado em julho deste ano em diversos países do mundo.

Quem deu início à procura pelos monstrinhos e escolheu a Praça das Águas para isso, foi o estudante Emanuel Guimarães, de 16 anos. Concentrado em seu celular, ele percorre as dependências da praça para capturar o maior número de Pokémons possíveis. “Aqui é um dos melhores locais para procurar por conta da segurança e do movimento. Tem policiamento e isso nos deixa mais à vontade”, disse.

O estudante Raul Macaggi, 16, é outro caçador que estava na Praça das Águas. Entre os critérios de escolha do local, ele também destaca a segurança, mas ressalta outro item importante para o sucesso do jogo, o wi-fi, que é oferecido gratuitamente nos espaços públicos de Boa Vista. “Hoje é o meu terceiro dia. Vim acompanhado dos amigos para aproveitarmos o jogo, espero capturar muitos por aqui”, destacou.

O game usa tecnologia de realidade aumentada, e tem como objetivo capturar bichinhos virtuais espalhados pela cidade usando a câmera do celular. Para isso, é necessário arrastar a pokébola (nome dado a uma bola que aparece na tela) em direção ao Pokémon.

As praças e espaços públicos da capital ganharam ares modernos e passaram a ser conectados. Eles, que já eram utilizadas para os encontros com os amigos, piqueniques, passeio em família e prática de exercícios, agora são os points mais procurados pelos caçadores de Pokémon.

Até quem ainda não se aventurou no jogo já percebeu o movimento diferente que toma conta das praças, como é o caso da auxiliar de saúde bucal, Adriana Gibim, que ao passar pela Praça Vélia Coutinho se surpreendeu com a quantidade de pessoas na caça aos bichos virtuais.

“No primeiro momento não sabia do se tratava, achei o movimento intenso, muita gente com os celulares na mão, foi quando a minha filha disse ‘mãe eles estão procurando Pokémons’. Achei legal, porque essa também é uma forma das pessoas descobrirem a cidade, os pontos turísticos”, garantiu.

O professor Cristian Mesquita, 29, também escolheu a Praça das Águas para por em prática o jogo. Segundo ele, o local é um dos preferidos por conta da segurança, já que existe guarita da Guarda Municipal no local e ronda dos guardas. “Gosto do local porque é seguro, além disso, tem uma melhor codificação e itens em geral do jogo”, contou.

 
 
 

 

 

Imprimir Enviar Corrigir Tamanho: A+ a-




Notícias relacionadas