Empreendedor
 
Microempreendedor investe na produção de coalhada em Roraima
Estrutura da fábrica obedece todas as recomendações de higiene estabelecidas pelos órgãos de controle
 
Por - Redação I 02/08/2016 - 19:23 -
———————————————————————————————————————————
Fotos: Fernando Oliveira
A coalhada do senhor André Duarte já pode ser encontrada em em padarias, supermercados, mercadinhos, lanchonetes e cantinas
Em um espaço de seis metros quadrados construído nos fundos de sua residência, o senhor André Duarte produz diariamente 300 potes de 200 gramas de coalhada para distribuir no comércio local, em padarias, supermercados, mercadinhos, lanchonetes e cantinas. O sonho de se tornar microempreendedor ganhou novo impulso, após a emissão do SIE (Selo de Inspeção Estadual), emitido pela Aderr (Agência de Defesa Agropecuária do Estado de Roraima).

A estrutura da pequena fábrica, montada com poucos recursos, obedece as recomendações de higiene estabelecidas pela Aderr, possibilitando a segurança alimentar do produto, e com isso dando credibilidade ao produtor para que possa comercializar em todo estado.

O compartimento é bem acabado, revestido de cerâmica branca, balcões de pedra, pias de inox de acordo com o exigido pela legislação para a produção da coalhada. André Duarte agora sonha em ampliar a estrutura, pois o pequeno investimento já começa a mostrar resultados e deve servir de exemplo para outros produtores. De acordo com ele, quando precisou parar a produção para reformar o local, os comerciantes sentiram falta do produto.

“A obra é pequena, mas dentro dos padrões exigidos. Nossa coalhada é bem aceita e foi muito importante a parceria com a Aderr. Sair da informalidade foi a melhor coisa que fiz”, ressaltou Duarte.

A gerente de Inspeção de Produtos de Origem Animal, Tálita Nascimento, ressaltou que a emissão do selo fomenta a economia local, incentivando os produtores da agricultura familiar e os microempreendedores individuais.

Com Selo de Inspeção Estadual (SIE) mesmo que ele seja artesanal, o empreendedor pode comercializar o produto em todo estado, ao contrário da produção clandestina que não é permitida a venda em nenhum estabelecimento.

“A ideia que norteia os trabalhos da Agência é essa. O selo é importante porque vai tirar muito empreendedor da clandestinidade. E a gente está com essa missão, pois essa é uma grande saída para que a economia local cresça”, afirmou.

 
 
 

 

 

Imprimir Enviar Corrigir Tamanho: A+ a-




Notícias relacionadas