Política
 
Chico das Verduras é preso pela PF
O mandado é decorrente de condenação “à pena de quatro anos e oito meses de reclusão, a ser cumprida em regime inicial semi-aberto, mais 135 dias-multa”
 
Por - Redação I 05/07/2016 - 08:57 -
———————————————————————————————————————————
Fotos: Divulgação
Chico das Verduras foi encaminhado à Cadeia Pública de Boa Vista
O ex-deputado federal Francisco Vieira Sampaio, o “Chico das Verduras”, foi preso pela Polícia Federal às 13h desta segunda-feira (5), em cumprimento a mandado de prisão expedido pelo Supremo Tribunal Federal.

O mandado é decorrente de condenação “à pena de quatro anos e oito meses de reclusão, a ser cumprida em regime inicial semi-aberto, mais 135 dias-multa”, pela prática do crime de Corrupção Ativa, previsto no artigo 333 do Código Penal.

A prisão ocorreu no bairro Santa Tereza, em Boa Vista/RR, na residência do ex-deputado federal. O preso inicialmente tentou ludibriar os policiais, juntamente com uma pessoa da família que informou que ele estaria em Caracarai/RR, o que já se sabia que não era verdade, uma vez que a equipe da Polícia Federal já acompanhava a movimentação do preso em sua residência.

Chico das Verduras foi encaminhado à Cadeia Pública de Boa Vista para dar início ao cumprimento de pena.

CASO

A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) condenou o ex-deputado no dia 11 de novembro de 2014, a quatro anos e oito meses de prisão por corrupção ativa, após denúncia do Ministério Público em 1998.

Segundo a acusação, Chico das Verduras falsificou títulos de eleitor depois de pagar propina de R$ 3 mil a uma funcionária de cartório eleitoral, que lhe teria repassado os documentos dos eleitores.

Com os títulos em mãos, falsos eleitores votaram no deputado, segundo entendimento do MP confirmado na sentença. O parlamentar também foi enquadrado em crime eleitoral, mas a pena correspondente, de seis anos e oito meses de prisão, já prescreveu. A defesa de Chico das Verduras alegou no processo que não havia provas da falsificação.

A prisão deve ser cumprida, inicialmente, em regime semiaberto.

 
 
 

 

 

Imprimir Enviar Corrigir Tamanho: A+ a-




Notícias relacionadas