Cotidiano
 
Escola Nova Canaã promove exposição em alusão ao Dia de Combate ao Trabalho Infantil
O intuito foi sensibilizar a comunidade dos prejuízos causados à criança quando submetida a trabalhos em regime de exploração
 
Por - Redação I 10/06/2016 - 18:41 -
———————————————————————————————————————————
Fotos: Eduardo Andrade
A apresentação dos trabalhos envolveu todos os alunos da escola municipal
Com o tema “Não ao Trabalho Infantil na Cadeia Produtiva”, os alunos da Escola Municipal Nova Canaã realizaram nesta sexta-feira (10) uma exposição pedagógica em alusão ao Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil, lembrado anualmente em 12 de junho. O intuito foi sensibilizar a comunidade dos prejuízos causados à criança quando submetida a trabalhos em regime de exploração.

O Projeto “MPT na Escola” é desenvolvido há dois anos na unidade e conta com a parceria do Fórum Roraimense de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil, do Ministério do Trabalho (MPT/RR) e do Centro de Referência da Saúde do Trabalhador (Cerest). A Nova Canaã é a única unidade municipal envolvida no projeto elaborado em parceria com estas instituições.

Fabiane Freitas, coordenadora pedagógica da unidade, ressaltou que ao se aproximar o dia 12 de Junho, a escola se mobiliza para promover uma ação alusiva. “Há dois anos esse trabalho é desenvolvido na escola com essas parcerias. Além da orientação, os professores realizam diversas atividades de uma forma bem dinâmica com as crianças. Sabemos que orientando elas na escola isso também é levado para casa, inclusive, já recebemos elogios de pais que admiram o trabalho feito com os filhos”, frisou a coordenadora.

Ao longo de duas semanas foram desenvolvidas diversas atividades relacionadas ao tema. Entre eles leituras de cartilhas e reportagens, exibição de vídeos e filmes, palestras com representante do Cerest, produção de cataventos que é o símbolo da luta contra o trabalho infantil. Foi também produzido em sala de aula, material para o primeiro Concurso de Cartazes com os alunos do 1º ao 4º ano e para o Concurso de Poemas com os alunos do 5º ano. Este concurso está sendo realizado juntamente com a exposição e o resultado será divulgado na próxima segunda-feira, 13.

Gabriel Carvalho, 11, foi o escolhido para representar sua turma do 5º ano durante a mostra pedagógica. Muito atencioso ele se dedicou a explicar o que a sua turma preparou e aprendeu sobre o tema. “Essa é uma boa maneira de apresentar às crianças o que é o trabalho infantil. Fizemos o que expressava a nossa mente, o que pensamos sobre o assunto e transformamos isso em poemas, desenhos e cartazes. Com isso tudo eu aprendi que criança deve estudar e brincar, trabalhar é coisa para adulto”, disse o menino.

Em algumas turmas, foi realizado o estudo de artigos do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Vale lembrar que o ECA é claro em relação ao trabalho infantil. Em seu artigo 60, o texto diz que é proibido qualquer trabalho a menores de 16 anos de idade, salvo na condição de aprendiz a partir de 14 anos.

De acordo com dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio (PNAD 2014), o trabalho infantil no Brasil aumentou 4,5% entre 2013 e 2014. São 3.331 milhões de crianças e adolescentes de 5 a 17 anos trabalhando no país. Dessa turma, 554 mil tem menos de 13 anos, 9,3% maior do que em 2013, quando se registrou 506 mil. Este foi o primeiro crescimento registrado em nove anos.

 
 
 

 

 

Imprimir Enviar Corrigir Tamanho: A+ a-




Notícias relacionadas