Diversão e Arte
 
Acreano demonstra seu amor por Boa Vista em versos de poesia
Acreano da cidade de Tarauacá, Joaquim Miguel Rodrigues, 82 anos demonstra todo seu carinho pela capital roraimense
 
Por - Redação I 16/04/2016 - 13:05 -
———————————————————————————————————————————
Fotos: Igorh Martins
A relação com a cidade começou em 1941, quando Joaquim Miguel pisou em Boa Vista pela primeira vez
Eu andei desesperado por inúmeros lugares

Unicamente procurando a paz para morar;

Aqui encontrei tudo aquilo que procurava,

Mandei fazer uma casa como eu buscava,

Orgulhoso, hoje posso dizer, aqui é meu lugar.

Boa Vista para mim é um encantado oásis,

O amparo do moribundo perdido no deserto;

A salvação de uma vida que buscava a luz,

Vivendo na escuridão sem ter um céu aberto;

Insisti tanto, quase desisti, mas, encontrei alento,

Sai vitorioso, tropecei em você aqui tão perto;

Tentando com muita cautela consegui receber,

A generosidade do teu abrigo carinhoso e certo.



Os versos são de autoria do aposentado Joaquim Miguel Rodrigues, 82 anos. Na poesia "Obrigado Boa Vista", o acreano da cidade de Tarauacá demonstra todo seu carinho pela capital roraimense. A relação com a cidade começou em 1941, quando pisou em Boa Vista pela primeira vez, aos oito anos de idade. Lá se vão 75 anos.

De lá pra cá, foram idas e vindas. Em 1946 teve que ir embora para estudar, retornou nove anos depois formado como técnico em laboratório, foi funcionário do Ministério da Agricultura e trabalhou na vacinação de animais. Dessa vez, ficou mais tempo, três décadas. Aqui casou, teve filhos, formou uma família. Mas, o destino promoveu outra separação, em 1985 seu Joaquim deixou Boa Vista mais uma vez e foi morar em Rondônia. Os filhos ficaram.

Após a aposentadoria, seu Joaquim se dedicou a uma grande paixão: poesia. Escreveu muitos versos, que viraram livros, mas nunca esqueceu da cidade que o acolheu. Ele voltou a Boa Vista outras vezes para visitar os filhos e diminuir a saudade da capital que tanto amava. O reencontro definitivo, no entanto, só ocorreu em 2014 quando decidiu vir morar na cidade novamente e encontrou uma Boa Vista mudada.

“Eu vim em Boa Vista em 2012 para o aniversário do meu filho, as ruas estavam cheias de buracos, a cidade estava esquisita. Quando eu voltei da última vez, a diferença era grande demais, estava com o asfalto lisinho. Por onde você passa tem gari trabalhando, é gente mexendo pra cá, é gente asfaltando ali. Nunca vi a prefeitura sem movimento aqui. A cidade está bonita”, comentou.

Observar os serviços realizados na cidade inspirou o poeta que transformou em versos o trabalho feito pela Prefeitura de Boa Vista.



Parabéns à Prefeitura

Eu não sou de Boa Vista,

Mas, estou nela morando;

Portando, peço um favor,

A quem tiver me escutando;

Faça como a Prefeitura,

Que está sempre trabalhando.



Tem gari varrendo rua,

Tem gente na plantação;

O Governo de Boa Vista,

Garante a ornamentação;

Por onde você passar,

Tem Prefeitura em ação



Se o povo prestar atenção,

No que eu estou falando;

Vai pensar que eu sou político,

E estou me candidatando;

Eu não gosto de política,

Noto quem está trabalhando.



Vamos ajudar a Prefeitura,

Fazendo a nossa obrigação;

Limpando tudo que é sujo,

e que gera a podridão,

Para fazer de Boa Vista,

A capital mais limpa da nação.


Acreano de nascimento e boa-vistense de coração, seu Joaquim Miguel diz que não pensa mais em deixar a cidade que escolheu para morar. “Eu gosto muito de Boa Vista e não vou mais sair daqui”, finalizou.

 
 
 

 

 

Imprimir Enviar Corrigir Tamanho: A+ a-




Notícias relacionadas