Cotidiano
 
Corpo de Bombeiros recebe materiais de combate a incêndio em caráter de urgência
A entrega ocorreu na manhã desta sexta feira (11) pelo secretário chefe da Casa Civil, Oleno Matos, no quartel do Comando Geral da Corporação
 
Por - Redação I 11/03/2016 - 17:17 -
———————————————————————————————————————————
Fotos: Diego Ferreira
Os equipamentos serão empregados na operação estiagem e nos serviços operacionais diários
Para garantir a segurança e aperfeiçoar o trabalho dos bombeiros e brigadistas empenhados no combate aos incêndios que ocorrem neste período. O Governo de Roraima adquiriu materiais de proteção individual e equipamentos mais modernos de combate a incêndios florestais para o Corpo de Bombeiros do estado.

A entrega ocorreu na manhã desta sexta feira (11) pelo secretário chefe da Casa Civil, Oleno Matos, no quartel do Comando Geral da Corporação. Na cerimônia, foram entregues 200 mochilas costais, 100 abafadores, 23 motosserras, 07 moto bombas, 08 Kits combate para a pick-up, 08 roçadeiras, 200 cantis, 23 pinga fogo, 200 capacetes Gallet F2, 15 GPS’s, 150 máscaras IF, 200 luvas, 200 óculos de proteção, além de 100 facões, 210 limas, e 60 protetores auriculares.

Os equipamentos serão empregados na operação estiagem e nos serviços operacionais diários. O secretário Oleno Matos destacou que o governo está preocupado e sensibilizado para atender as demanda do Corpo de Bombeiros, equipando a corporação para reforçar os trabalhos à população afetada pela estiagem que assola o Estado. “E a aquisição de equipamento é necessária para equipe abnegada que tem trabalhado muito nesses últimos dois meses”, declarou.

Os equipamentos foram adquiridos com recursos próprios do Estado em caráter emergencial e custou cerca R$ 715 mil. O comandante do Batalhão Bombeiro Militar da capital, tenente coronel Anderson Matos, ressaltou a importância da aquisição para os trabalhos realizados pela corporação.

“Com o aumento da tropa em campo para combater os incêndios houve a necessidade de ampliar os trabalhos, com a modernização de equipamentos e a preservação da vida dos combatentes. Os equipamentos são essenciais e darão mais segurança, protegerão os profissionais e facilitarão as técnicas de combate”, afirmou.
 
 
 

 

 

Imprimir Enviar Corrigir Tamanho: A+ a-




Notícias relacionadas