Cotidiano
 
Educação e Cultura têm novos gestores
O administrador Marcelo Campbell assume a Educação e Júnior Almeida a Secult, que terá Cecy Brasil como adjunta
 
Por - Redação I 08/12/2015 - 12:59 -
———————————————————————————————————————————
Fotos: Vagner Santos
Marcelo Henrique Campbell é natural de Manaus, graduado em Administração de Empresas
A posse dos novos integrantes do primeiro escalão do Governo do Estado foi realizada na tarde desta segunda-feira (7), no Palácio Senador Hélio Campos. No lugar de Selma Mulinari, irmã da governadora Suely Campos, que estava à frente da Secretaria de Educação, assume o administrador Marcelo Henrique Campbell, do Amazonas. A outra mudança foi na Secretaria Estadual de Cultura. Júnior Almeida e Cecy Brasil assumem como secretário e adjunta.

Campbell deixou o cargo de adjunto da Secretaria de Educação do Amazonas, para assumir a pasta em Roraima. Ele afirmou que uma das primeiras providências na sua gestão será a captação de recursos para implantação de um projeto de Educação Tecnológica, a fim de usar um sistema híbrido entre cadernos, livros e equipamentos eletrônicos. Outra prioridade, segundo ele, será o resgate da escola em tempo integral para o próximo biênio e concurso público para a Educação no próximo ano.

Marcelo Henrique Campbell é natural de Manaus, graduado em Administração de Empresas com ênfase em Comércio Exterior, Especialista em Gestão de Empresas e Negócios em nível de MBA, pós-graduando em Especialização de Gestão Escolar. Na carreira profissional, Campbell levou a experiência que tem na iniciativa privada para a administração pública, onde ocupou o o cargo de subsecretário municipal de Infraestrutura e Logística da Educação e Secretário Executivo Adjunto na Seduc, ambos os cargos no Amazonas.

CULTURA

Já os integrantes da estrutura da Secult terão a missão de dar continuidade aos trabalhos. Entre eles estão a restauração da Casa de Cultura, que já está em processo de licitação, e a reforma do Teatro Carlos Gomes, que está tramitando no Ministério do Turismo.

Júnior Almeida enfatizou que no primeiro bimestre do ano que vem, a pasta irá lançar o edital para a Lei de Incentivo à Cultura e que, graças a regulamentação realizada neste ano, o Estado poderá lançar edital para Fundo Estadual de Cultura. “A Casa da Cultura é a casa de todos os artistas de Roraima e estará sempre de portas abertas para acolhê-los”, disse o secretário, que é músico polivalente e produtor de eventos musicais, atuando, pela sociedade civil, como membro do Getap (Grupo Técnico de Análises de Projetos Culturais) do Estado.

Já Cecy Brasil citou a lei de 2009, que dispõe sobre a preservação e proteção do Patrimônio Cultural do Estado de Roraima, que precisava ser regulamentada para entrar em vigor. Após a regulamentação legal, o Estado poderá abrir processo para tombamentos destes prédios. “Aos poucos vamos resgatando todo esse patrimônio e dessa forma, acredito que em dois anos consigamos realizar esse trabalho para entregar este patrimônio à disposição da população roraimense”, disse a historiadora que por suas obras, é considerada uma verdadeira lenda viva da cultura roraimense.

 
 
 

 

 

Imprimir Enviar Corrigir Tamanho: A+ a-




Notícias relacionadas