Cotidiano
 
Sociedade tem oportunidade de discutir Zoneamento Ecológico-Econômico
Comissão formada por instituições federais, estaduais e municipais se encontrarão pela primeira vez para discutir o zoneamento do Estado
 
Por - Redação I 29/10/2015 - 11:09 -
———————————————————————————————————————————
Fotos: Raimundo Lima
Henklain explicou que o ZEE ajuda na tomada de decisões mais inteligentes com a utilização da tecnologia e respeitando os interesses sociais
Nesta quinta-feira, a partir das 15 horas, no auditório da Uerr (Universidade Estadual de Roraima), a Comissão Institucional de Análise do ZEE (Zoneamento Ecológico-Econômico do Estado) de Roraima fará o primeiro encontro para tratar sobre o processo de desenvolvimento do zoneamento.

A comissão foi criada para possibilitar a participação da sociedade civil organizada e das organizações governamentais, nas três esferas do poder público, no processo de desenvolvimento do ZEE. O comitê é formado por órgãos públicos municipais, estaduais e federais, entidades empresariais, trabalhistas, ambientalistas, órgãos de controle e pelo Legislativo.

Segundo o secretário de Planejamento e Desenvolvimento, Alexandre Henklain, que coordena o comitê, o desenvolvimento do ZEE não se restringe apenas a uma dimensão técnica. “Iremos ouvir as demandas para buscar consensos na legitimação do trabalho que está sendo desenvolvido. Por ser uma peça dinâmica e que vai além do cunho técnico, vamos submeter o assunto às discussões políticas com todos esses atores sociais, buscando entendimentos que possam gerar um pacto no planejamento e ordenamento territorial, que é o grande objetivo da constituição da comissão institucional”, disse.

Henklain explicou que o ZEE ajuda na tomada de decisões mais inteligentes com a utilização da tecnologia, respeitando os interesses sociais, e, por isso, a relevância estratégica dessa comissão, que abrirá um espaço de comunicação e de diálogo com a sociedade. “Essa é a primeira reunião após a constituição da Comissão. Nela vamos contextualizar o histórico e as justificativas e razão da zona”, pontuou.

COMISSÃO

A Comissão é coordenada pela Seplan e tem como vice-presidente, representante do Iacti (Instituto de Amparo à Ciência, Tecnologia e Inovação de Roraima). Cada instituição-membro da comissão indica um titular e um suplente como representante, podendo haver substituições sempre que lhe convier. A instituição é formada por órgãos públicos estaduais, federais, órgãos políticos institucionais, sociedade civil organizada, instituições financeiras e entidades de apoio.

 
 
 

 

 

Imprimir Enviar Corrigir Tamanho: A+ a-




Notícias relacionadas