Política
 
Comitiva de senadores discutirá Reforma Política com a presidente Dilma
Nesta quinta-feira deve ocorrer um encontro com a presidente Dilma Rousseff para debater reforma política
 
Por - Redação I 25/06/2015 - 09:32 -
———————————————————————————————————————————
Fotos: Divulgação
Romero Jucá durante encontro com o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski
O senador Romero Jucá (PMDB-RR) anunciou para esta quinta-feira (25), haverá um encontro com a presidente Dilma Rousseff para debater reforma política. “Nós esperamos da presidente a visão dela sobre a questão, que possa contribuir não somente com a participação do debate, mas com atuação do governo por meio da base aliada no sentido de aprovar esta matéria o mais rapidamente”, afirmou o senador, após encontro com o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski para tratar da questão.

Sobre o encontro desta quarta-feira (24) no STF, do qual participaram também o presidente Renan Calheiros e o senador Jorge Viana, Jucá detalhou que o Senado está disposto a ampliar a reforma política que vem sendo feita pelos deputados. “Foi um encontro produtivo e os três Poderes precisam trabalhar juntos. O ministro foi bastante receptivo com as nossas propostas, até porque ele já foi presidente do Tribunal Superior Eleitoral e amanhã vamos tratar do assunto com a presidente”, afirmou.

Jucá informou aos jornalistas que o presidente do STF ressaltou a importância de ajustar a questão referente ao financiamento de campanha, que tem uma conotação judicial, pois está em julgamento no tribunal. O ministro também falou da prestação de contas de campanha, a questão das transparências de gastos, além da questão do voto impresso que o STF já considerou inconstitucional.

Relator da reforma política no Senado, Romero Jucá disse que o Senado está trabalhando integrado com o relator na Câmara dos Deputados, com reuniões com o deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ). “É um esforço coletivo para entregar à sociedade uma mudança na forma de fazer política nos gastos das campanhas eleitorais e na regulamentação dos partidos, além de um extenso rol de mudança que queremos fazer. Nós seremos ousados nas transformações”, explicou.

 
 
 

 

 

Imprimir Enviar Corrigir Tamanho: A+ a-




Notícias relacionadas