Diversão e Arte
 
Secult realiza 1º Festival Nenê Macaggi
Escritora, Nenê Macaggi, foi considerada uma das autoras mais importantes da literatura de Roraima
 
Por - Redação I 22/04/2015 - 12:44 -
———————————————————————————————————————————
Fotos: Fernando Oliveira
A programação de atividades inicia a partir das 8 horas, no hall do Palácio da Cultura, com a exposição fotográfica “Nenê Macaggi”
Para celebrar o aniversário daquela que marcou a história da literatura e da comunicação de Roraima, a Secult (Secretaria Estadual de Cultura), realiza na sexta-feira, dia 24 de abril, no Palácio da Cultura, o 1º Festival Nenê Macaggi. Data em que também se comemora o Dia do Escritor Roraimense.

Escritora, Nenê Macaggi, foi considerada uma das autoras mais importantes da literatura de Roraima, se destacando entre contos, crônicas, romances e ao escrever sobre o cotidiano dos roraimenses. Em homenagem a ela, no ano de 1992, ao ser inaugurado o Palácio da Cultura, recebeu o nome da escritora, eternizando sua história em Roraima.

“Essa é uma data muito significativa, primeiro em função da memória da Nenê e segundo que é uma demonstração de uma iniciativa pública para se valorizar, por meio de uma data cívica, a produção literária do estado”, destacou o secretário estadual de Cultura, Marcos Jorge.

A programação de atividades inicia a partir das 8 horas, no hall do Palácio, com a exposição fotográfica “Nenê Macaggi”. Dando continuidade, às 18 horas será realizada a abertura oficial do festival, com o memorial sobre a vida da autora, com Elena Fioretti, uma das estudiosas da vida de Nenê.

Pessoas que conviveram com a escritora, como o artista, Miranda de Aquino e o historiador, Francisco Cândido, farão relatos sobre a história dela. Haverá também apresentação em literatura de cordel e recital de poesias, além de apresentações musicais, por meio do projeto “Artista no Rio”, com os cantores roraimenses, Halisson Cristian, Zeca Preto e Neuber Uchôa.

NENÊ MACAGGI - Nasceu Maria Macaggi, em 24 de abril de 1913, em Paranaguá, no Paraná, mas foi como Nenê que ela entrou para a história de Roraima.

Nenê Macaggi surgiu por terras amazônidas no início dos anos 40, enviada pelo então presidente Getúlio Vargas, para fazer um trabalho jornalístico descrevendo a situação dos então territórios da região. Fixando-se primeiro no Amazonas, em 1941, no ano seguinte veio para Roraima, onde deu continuidade ao seu trabalho jornalístico e literário, destacando-se entre as obras: “A Mulher do Garimpo”, escrito na década de 70, e considerado o marco inicial da produção literária no Estado, “Conto de Amor”, “Exaltação ao Verde”, entre outras. Em 1993, já aos 95 anos, ela faleceu de morte natural.

INCENTIVO

Na oportunidade, o secretário de Cultura, Marcos Jorge, fará o lançamento do edital da Lei Estadual de Incentivo à Cultura. A Lei é uma política pública do Governo do Estado, voltada às produções culturais de Roraima. Todos os anos, o Governo reserva 3% da receita orçamentária recolhida pelo ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços), para incentivar a produção artística com o financiamento de projetos patrocinados por empresas privadas.

Para que o artista tenha acesso aos benefícios da Lei, é necessário apresentar um projeto cultural para ser apreciado pelo Gtap (Grupo Técnico de Avaliação de Projetos). Após a emissão do parecer técnico, certificando a aprovação, o artista deve buscar empresas privadas que tenham interesse em patrocinar a cultura local e receber isenção fiscal de até 80% do investimento aplicado.

 
 
 

 

 

Imprimir Enviar Corrigir Tamanho: A+ a-




Notícias relacionadas