Cotidiano
 
Inscrições abertas para o I Simpósio de Pragas Quarentenárias na Amazônia Brasileira
O Simpósio conta com 150 vagas voltadas para pesquisadores, professores, produtores, técnicos da área de defesa vegetal, extensionistas e estudantes
 
Por - Redação I 13/04/2015 - 12:15 -
———————————————————————————————————————————
Estão abertas as inscrições para o I Simpósio de Pragas Quarentenárias na Amazônia Brasileira , que acontecerá n os dias 5, 6 e 7 de maio, no Auditório do Pronat/UFRR , em Boa Vista – RR. Os interessados em participar podem se inscrever gratuitamente pelo telefone (95) 4009-7161.

O Simpósio conta com 150 vagas voltadas para pesquisadores, professores, produtores, técnicos da área de defesa vegetal, extensionistas e estudantes . O objetivo é discutir a vulnerabilidade da Amazônia Brasileira à entrada de pragas quarentenárias .

Entre os temas que serão abordados durante o Simpósio, estão: impactos econômicos, ambientais e sociais da introdução de novas pragas no Brasil; fatores que favorecem a entrada de pragas na Amazônia brasileira; principais pragas quarentenárias que apresentam risco de entrada na região e as atuais medidas para prevenção, controle e erradicação desses organismos.

Mais informações sobre a programação do evento no endereço eletrônico: www.embrapa.br/roraima/eventos/simposio/apresentacao . O Simpósio é uma realização da Embrapa Roraima.

AS PRAGAS NA REGIÃO NORTE

A Região Norte tem sido uma importante porta de entrada para as pragas quarentenárias no Brasil. Nas últimas duas décadas, sete pragas entraram por esta região: a m osca-da-carambola ; a sigatoka-negra-da-bananeira, a mosca-negra-dos-citros, o ácaro-hindustânico-dos-citros , o ácaro-vermelho-das-palmeiras, a cochonilha-rosada e o besouro-da-acerola. Além dessas, há pelo menos 66 pragas ausentes (A1) já estabelecidas nos países pan-amazônicos e algumas apresentam alto risco de entrada.

Roraima possui grande número de registro dessas pragas. Um dos motivos está no aumento do fluxo de mercadorias e pessoas circulando, pelas as fronteiras internacionais do estado (964 km de fronteira com a Guiana e 958 km com a Venezuela ) . Também contribuem para o cenário a baixa capacitação de pessoal para identificação de espécies e o clima favorável ao estabelecimento de insetos e ácaros.

Tipos de Pragas Quarentenárias
Segundo o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) as pragas ditas quarentenárias podem ser divididas em duas classes:

A1 – Pragas ainda não presentes no país, porém com características de serem potenciais causadores de danos econômicos, se introduzidas.
A2 –Pragas de importância econômica potencial já presentes no país, porém que não se encontram amplamente distribuídas e possuem programa oficial de controle .

Informações:
Data: 5, 6 e 7 de maio de 2015.
Local: Auditório do Pronat - Universidade Federal de Roraima (UFRR)
Inscrições: site: (95) 4009- 7161
Informações: www.embrapa.br/roraima/eventos/simposio/apresentacao
Vagas: 150

 
 
 

 

 

Imprimir Enviar Corrigir Tamanho: A+ a-




Notícias relacionadas