Cotidiano
 
Autorizações para queimadas controladas estão suspensas
Decisão foi acordada pelo Comitê Gestor na manhã desta quinta-feira (26), motivada pelo estudo da Embrapa que detectou umidade abaixo de 10% na vegetação do solo
 
Por - Redação I 27/03/2015 - 12:57 -
———————————————————————————————————————————
Menos de 10% de umidade foi detectado na vegetação nos municípios que decretaram situação de emergência em virtude da estiagem (Bonfim, Cantá, Caracaraí, Normandia Alto Alegre, Mucajaí, Amajari e Iracema). Esse foi o resultado do estudo realizado pela Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária) e apresentado durante a 8ª reunião do Comitê Gestor de Combate às Queimadas em Roraima, realizada na manhã desta quinta-feira (26).O resultado motivou a decisão de suspender, novamente, as autorizações de queimadas nos oito municípios que decretaram situação de emergência, passando a vigorar imediatamente.

“Esta é uma situação muito complicada. Índice de umidade baixo e pouca chuva aumenta muito a chance a vegetação queime facilmente”, alertou o diretor-presidente da Femarh (Fundação Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos), Rogério Campos.

E a previsão não é otimista. O presidente ressalta que o período de chuvas deve ter início apenas na segunda quinzena de abril, “mas ainda será necessário algum tempo para que essa situação se estabilize e a questão hídrica e de umidade possam melhorar”.

Importante alertar que mesmo aquelas pessoas que já possuem a autorização, que foram emitidas anteriormente, não devem realizar as queimadas nesse período de suspensão. “Eles podem responder administrativamente, com multa ou até criminalmente”, enfatizou Campos.

Os órgãos que integram o Comitê Gestor de Combate às Queimadas, dentre eles, a Femarh e a Cipa (Companhia Independente de Policiamento Ambiental) estão com equipes em campo para fiscalizar se a determinação está sendo cumprida, assim como o Corpo de Bombeiros, que atua de maneira preventiva.

E adianta: “A suspensão permanece por tempo indeterminado até que haja nova avaliação dos impactos da estiagem nessas regiões. A próxima reunião do comitê será no dia 31 de março e será realizada nova avaliação sobre a permanência da suspensão”.

 
 
 

 

 

Imprimir Enviar Corrigir Tamanho: A+ a-




Notícias relacionadas