História
 
Governo de Roraima institui Fundo Estadual de Cultura
O Funcultura foi instituído por meio da Lei Nº 983 de 26 de novembro de 2014
 
Por - Redação I 28/11/2014 - 19:42 -
———————————————————————————————————————————
Por muito tempo esperado pela classe artística de Roraima, o Fundo Estadual de Cultura (Funcultura) tornou-se realidade por meio da sanção feita pelo governador Chico Rodrigues, em cerimônia ocorrida nesta sexta-feira (28), no Salão Nobre do Palácio Senador Hélio Campos. O evento foi prestigiado por artistas e diversos representantes da cultura local.

A Funcultura foi instituído por meio da Lei Nº 983 de 26 de novembro de 2014, que tem como fundamental instrumento o financiamento das políticas públicas de cultura no Estado, com recursos destinados a programas, projetos e ações culturais implementados de forma descentralizada, em regime de colaboração com a União e com os municípios de Roraima.

O governador Chico Rodrigues disse que a criação do fundo foi o cumprimento de um compromisso feito junto à classe artística do Estado, que vem buscando mecanismos para um desenvolvimento cada vez maior da cultura no Estado. Além disso, o Funcultura vai valorizar e melhorar a qualidade das produções artísticas em Roraima.

“É uma honra poder tornar real este que era o anseio dos artistas roraimenses, que por muito tempo, têm buscado formas de desenvolver melhor seus trabalhos. Além disso, por meio do Funcultura, teremos uma projeção maior de novos talentos existentes em todo o Estado de Roraima”.

Segundo o secretário-adjunto da Cultura, Onésimo Cruz, serão lançados editais específicos para que projetos culturais sejam beneficiados. Os repasses serão originados tanto da esfera nacional, por meio do Fundo Nacional da Cultura, quanto por recursos estaduais e privados. Os valores não podem ser utilizados para outros fins que não sejam direcionados à cultura.

“Sem dúvida alguma, o Funcultura vai poder fomentar e incentivar a produção cultural do nosso Estado, não somente na capital. De todos os recursos captados, 50% serão destinados a atender projetos nos demais municípios. Serão lançados editais, nas mais diversas áreas, em que os artistas devem se inscrever e assim serem beneficiados”.

Para o músico e presidente do Conselho Estadual de Cultura, Serginho Barros, a instituição do Funcultura é um momento histórico vivido pela classe artística do Estado, que já é beneficiada por meio da Lei de Incentivo à Cultura, e que vai encontrar um reforço maior na valorização cultural local.

“Isso vai proporcionar as grandes produções em nosso Estado. Muitos não podem fazer mais do que suas limitações permitem por falta de recursos. Vivemos uma época importante, em que o público é cada vez maior e por conta disso torna-se mais exigente em termos de qualidade. E acreditamos que com o Funcultura, veremos produções bem mais sofisticadas e de extrema qualidade”.

 
 
 

 

 

Imprimir Enviar Corrigir Tamanho: A+ a-




Notícias relacionadas