História
 
Os primeiros veículos de Comunicação de Roraima
Conheça um pouco da história dos veículos de comunicação de Roraima.
 
Por - Raustman Gondim I 07/12/2011 - 17:13 -
———————————————————————————————————————————
Texto: Francisco Candido

JORNAIS

No inicio do Século XX, os primeiros Jornais que circularam em Boa Vista eram manuscritos (escritos à mão), pois ainda não havia impressora. Tivemos os jornais “O Caniço”- 15/01/1905; “O Tacutu”– 01/07/1907; “O Graveto”; “O Sabiá”; “O Bem-te-vi”; “O Carvão”; e o Jornal “O Rio Branco”-1914/18 (de Diomedes e de Alfredo Carmo Ribeiro). E, os primeiros jornais impressos foram: o “Jornal do Rio Branco”–1945 (da firma “Medeiros e Cia.”, de Misael Guerreiro, e da Prelazia); e o Jornal “Boa Vista”-1947 (do Governo).

SOM

O governador Ene Garcez dos Reis, antes de deixar o Território Federal do Rio Branco e retornar com sua esposa, Dulce Aleixo dos Reis, ao Rio de Janeiro, no dia 21 de julho de 1945, comprou um Sistema de Som para a divulgação dos Atos do seu governo. Mas, quem inaugurou o sistema foi o seu substituto, o capitão Paulo Sóter da Silveira, tendo como Secretário Geral, João Crisóstomo de Oliveira. O equipamento, adquirido nos Estados Unidos, chegou a Boa Vista em 1º de setembro de 1945.

DIÁRIO OFICIAL

O Órgão Oficial edição de nº. 014 do dia 02 de setembro de 1945, registrou a euforia do povo. “Vindo dos Estados Unidos, chegou a Boa Vista o sistema de som que irá mudar a vida desta cidade. O sistema destina-se à divulgação dos atos administrativos; além de programação musical, educativas; noticiosos e para a recreação do nosso povo”.

O equipamento foi instalado em uma pequena casa construída atrás da Caixa D’água (ao lado do IBGE) na Praça Capitão Clovis. Primeiros locutores: Cícero Melo, Tácito, e Geraldo. Depois: Tarcílio Aires, Edson Castro, Valdemir Cavalcante, entre outros.

O sistema era composto de um amplificador a válvulas, um microfone e um toca-discos. E, bem no alto da Caixa d’água, foram instaladas quatro cornetas de som direcionadas para os Pontos Cardeais (Norte, Sul, Leste, e Oeste). Foi assim a Inauguração da “RÁDIO AMPLIFICADORA BOA VISTA”: - Primeiro, falou o governador Paulo Sóter da Silveira, depois os alunos do Grupo Escolar Lobo D’Álmada, declamando versos e cantos.

A partir daí, todas às tardes, era feita a leitura das notícias do governo, acompanhada pelo temor das demissões que eram divulgadas, inclusive mencionando os motivos da demissão. Tornou-se célebre a frase: ´´fulano caiu da Caixa d`água``, o que significava que alguém havia sido demitido e o seu nome mencionado no som da “Caixa D´água”.

TELEGRAFIA

Em 1944, o Tenente João Batista da Silva, implantou o Serviço de Radiocomunicações (Telegrafia). Equipe: Rui Baraúna, Joaquim, Rochinha, Francisco Guimarães, Ledo Barbosa, Magnos Mota, Domingos Leitão, Valdir Paixão. O prédio da Telegrafia ficava atrás do Tribunal de Justiça.

TELEFONE

Central Telefônica na Sede do Governo (Prelazia). Depois, numa das salas do Hotel Boa Vista (hoje AIPANA Hotel) foi instalada a RADIONAL (telefone interurbano via Radiofonia). Depois foi criada a Companhia Telefônica Roraimense – CTR- e, em 1962, no Governo HELIO CAMPOS, a TELAIMA. Enquanto isso, a Agência dos Correios (onde é a FUNAI) foi transferida para a Avenida Jaime Brasil.

RÁDIO

A primeira emissora oficial é a Rádio Roraima (04/01/1957), inaugurada no governo do capitão José Maria Barbosa, com a presença do Presidente da República Juscelino Kubitschek. Técnicos que participaram da instalação: Adail Maduro, Magnos e Máris Mota. Primeiro diretor: professor Vidal da Penha Ferreira (Diretor da Divisão de Ensino).

CINEMA

Havia em Boa Vista, um “cinema” ao ar livre, e funcionava da seguinte maneira: No cruzamento das Avenidas Jaime Brasil com Sebastião Diniz, ficava a residência do Governador, onde hoje é a Casa da Cultura. Do outro lado da rua, onde está à loja Esplanada Tecidos, na Avenida Jaime Brasil, foi instalada na carroceria de um caminhão, uma tela de pano branca, bem esticada, onde passavam os filmes.

Era um sucesso. Aglomerava-se muita gente para ver o evento. Até o Órgão Oficial (Diário Oficial) do Território Federal do Rio do Branco de nº 017 de 19/09/1945, se envolveu com o processo. Diz a manchete: “Cinema Sonoro: - Solicitamos aos freqüentadores, que evitem se aproximar do caminhão onde estão sendo exibidos os filmes para que não aconteça o problema que ocorreu na semana passada...”.

O senhor Murilo Bezerra de Menezes, ex-diretor da Imprensa Oficial, e que à época presenciou o fato, conta que alguém à cavalo se aproximou demais do caminhão e se apoiou na carroceria do veículo, ai balançou a tela de pano e o projetor, que era rodado manualmente, foi ao chão. Tempos depois foi inaugurado o CINE OLÍMPIA (atual Loja MS-Confecções) e o CINE BOA VISTA (onde está o Shopping Center), ambos na Avenida Jaime Brasil. Hoje temos o moderno cinema SUPER-K, na esquina das Avenidas Ene Garcez com Brigadeiro Eduardo Gomes.

TELEVISÃO

Rregistro a iniciativa dos técnicos Suami Samburá, Esdras Avelino e Domingos Leitão. A primeira emissora de Televisão é a TV-RORAIMA, inaugurada em 1975, no governo do coronel Fernando Ramos Pereira. Primeiro Diretor: Laucides Inácio de Oliveira.

Texto: Francisco Cândido
 
 
 

 

 

Imprimir Enviar Corrigir Tamanho: A+ a-




Notícias relacionadas