Cotidiano
 
Embrapa apresenta Sistema de Produção da Mandioca para Roraima
A mandioca é bastante difundida em Roraima por ser uma cultura rústica, adaptada a várias condições climáticas
 
Por - Redação I 24/06/2014 - 13:24 -
———————————————————————————————————————————
Fotos: Divulgação
O trabalho é fruto da pesquisa de profissionais da Embrapa e Universidade Federal de Roraima
A Embrapa Roraima lança neste mês de junho o Sistema de Produção para Cultivo da Mandioca em Roraima, uma publicação com informações técnicas importantes para a exploração do cultivo no estado. O trabalho, que é fruto da pesquisa de profissionais da Embrapa e Universidade Federal de Roraima, traz informações sobre as fases de estabelecimento da cultura, controle de pragas e doenças, manejo da colheita e da pós-colheita e uso da mandioca na alimentação animal.

Segundo o pesquisador Everton Diel, um dos autores da publicação, o Sistema de Produção representa um marco zero na mandiocultura de Roraima. “Será um ponto de partida para os produtores interessados em produzir as raízes com mais tecnologia e avançar rumo a industrialização, utilizando todo o conhecimento para aproveitar não só o produto principal, que são as raízes, mas seus coprodutos como a farinha, a fécula (amido da mandioca) e a transformação do amido em etanol”, diz.

O “Sistema de Produção da Mandioca para Roraima” já está disponível na Embrapa. Para mais informações, entrar em contato com o Setor de Transferência de Tecnologia da Unidade pelo telefone (95) 4009- 7135.

MANDIOCULTURA NO ESTADO

A mandioca é bastante difundida em Roraima por ser uma cultura rústica, adaptada a várias condições climáticas. É também bastante cultivada pela agricultura familiar e pode ser encontrada tanto nas variedades brava (utilizada para a fabricação de farinha e fécula) e mansa (para consumo de mesa ou animal). Em Roraima, a produção é na sua maioria destinada à fabricação de farinha.

A cultura abrange uma área de 5.800 ha, com produção em torno de 77.000 toneladas e produtividade média de 13.000 kg/ha de raízes, segundo dados do IBGE 2011. O cultivo ainda é realizado em região de mata, apesar de ser cultivada também em área de savana por indígenas e pequenos produtores rurais. Essa cultura tem um papel importante na alimentação humana e animal no estado, além de ser usada como matéria-prima para inúmeros produtos industriais e na geração de emprego e de renda.

 
 
 

 

 

Imprimir Enviar Corrigir Tamanho: A+ a-




Notícias relacionadas