Turismo
 
Audiência pública vai discutir turismo em áreas indígenas
O credenciamento para a audiência pública começa no dia 20 de julho, no lago do Caracaranã
 
Por - Redação I 16/07/2012 - 10:14 -
———————————————————————————————————————————
Fotos: France Telles
O encontro vai reunir representantes de diversas etnias indígenas
Audiência pública, no lago Caracaranã, no município de Normandia, discutirá no próximo dia 21 a exploração do etnoturismo em terras indígenas. O encontro vai reunir representantes de diversas etnias indígenas,sociedade civil e entidades governamentais.

Consta da programação palestras com Cristiane Brandão, do Departamento de Turismo do Estado, e Vilma Chaves, da Secretaria de Estado do Índio. Elas vão abrir o ciclo de palestras com o tema principais potencialidades turísticas existentes nas comunidades indígenas de Roraima.

A segunda palestra será proferida por Jaime Agostinho, que vai falar sobre o turismo em terras indígenas. Representantes de organizações indígenas vão falar sobre as experiências já desenvolvidas pelas comunidades do estado, no setor de turismo.

A Secretaria do Índio do estado do Amazonas vai enviar para a audiência Amarildo Machado. O representante do estado vizinho, junto com a indígena Jaqueline Allicock, que gerencia a Surama Eco Lodge, da República Cooperativista da Guiana, vai falar sobre as experiências do etnoturismo com indígenas do Amazonas e da Guiana.

Encerrando o ciclo de palestras, o promotor do Ministério Público Estadual, Edson Damas, vai falar sobre o Direito Indígena.

À tarde, ocorrerão os debates em que serão discutidos também os impactos para o meio ambiente e para a comunidade do local, onde a atividade potencialmente será desenvolvida.

A necessidade de discussão surgiu, devido à constatação de que diversas regiões, dentro das áreas indígenas, têm potencial para exploração do turismo.

O etnoturismo é uma parte da atividade turística que deve se desenvolver através da sustentabilidade, envolvendo a sociedade, a natureza, a economia e políticas públicas adequadas ao ambiente e à comunidade onde está sendo desenvolvido o projeto.

No País, ainda falta uma regulamentação para a atividade, mas experiências positivas nos estados do Amazonas, do Acre e da Bahia, devem ser citadas como referência.

O credenciamento para a audiência pública começa no dia 20 de julho, no lago do Caracaranã, e continua até o meio-dia do dia 21.
 
 
 

 

 

Imprimir Enviar Corrigir Tamanho: A+ a-




Notícias relacionadas