Cotidiano
 
Governador decreta situação de alerta e lança Operação Cidadania
A Operação será caracterizada por ações preventivas e de combate aos focos de incêndios florestais
 
Por - Redação I 02/02/2013 - 16:07 -
———————————————————————————————————————————
Fotos: France Telles
Na manhã de sexta-feira, o governador Anchieta Júnior decrentou situação de alerta no Estado devido a estiagem
Durante reunião ocorrida na manhã desta sexta-feira (1º), no Palácio Senador Hélio Campos, o governador José de Anchieta decretou situação de alerta, devido ao período de estiagem em Roraima. Na mesma ocasião, foi lançada oficialmente Operação Cidadania, que será executada pelo Corpo de Bombeiros, com o apoio de todo o secretariado estadual.

A Operação será caracterizada por ações preventivas e de combate aos focos de incêndios florestais, de forma a minimizar os impactos causados pela estiagem. Dados do Sistema de Proteção da Amazônia (Sipam) indicam que não há previsão de chuvas para o mês de fevereiro, o que pode resultar na diminuição da água potável nos mananciais e lençóis freáticos.

“A situação é difícil e já estamos com problema de falta de água para o consumo humano e animal em alguns pontos do estado. Nossa grande preocupação é com a possibilidade de queimadas e de incêndios nos lavrados. O Corpo de Bombeiros fará esse trabalho, mas todo o secretariado do governo estará empenhado em apoiar esta causa”, disse o governador.

De acordo com a Agência Nacional de Águas (ANA), o nível do rio Branco na manhã dessa quinta-feira (31) registrava 40 cm, sete centímetros abaixo do que foi registrado no mesmo período em 1998, quando Roraima sofreu a maior estiagem de todos os tempos. Anchieta afirmou que vai buscar recursos, junto ao governo federal, para atender as demandas que surgirem.

“Da mesma forma que foi feito em 1998, com a estiagem, e em 2009, com as enchentes, acreditamos haver necessidade de um aporte do governo federal, para que possamos realizar as ações necessárias. Precisamos fazer bebedouros para o gado, melhorar a estrutura do Corpo de Bombeiros e da Defesa Civil nesta operação e atender os produtores. O apoio da União é inevitável neste momento”, afirmou.

O comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Manoel Leocádio Menezes, afirmou que todo o efetivo da instituição estará empenhado na Operação Cidadania. Para isso, o estado foi dividido em cinco regiões estratégicas, em que as equipes vão atuar no combate aos focos de incêndio e apoiar a população em casos críticos.

As zonas estratégicas serão dispostas da seguinte forma: Norte, compreendendo os municípios de Alto Alegre, Amajari, Pacaraima e Uiramutã; Leste, Normandia, Bonfim e Cantá; Oeste, abrangendo Mucajaí, Iracema e Caracaraí; Sul, Rorainópolis, Caroebe, São Luiz do Anauá e São João da Baliza; e a capital Boa Vista.

“O Corpo de Bombeiros recebeu a determinação e vai cumprir com todo o esforço necessário. Vamos fazer o diagnóstico em todo o estado e ao final, num prazo de dez dias, vamos trazer ao governador toda a situação, para que sejam tomadas as devidas medidas preventivas, para evitar um incêndio florestal, como aconteceu em 1998. Todo o efetivo dos Bombeiros estará empenhado nesta operação”.
 
 
 

 

 

Imprimir Enviar Corrigir Tamanho: A+ a-




Notícias relacionadas